Por Que O Feminismo Insulta as Mulheres

O movimento feminista tem feito muito ao redor do mundo todo. Além da carnificina do aborto, suspeito que a realização mais infeliz desse movimento é que ele destruiu a ideia de alcançar a excelência como mulher.

Isso pode parecer contra-intuitivo. Afinal, as feministas não estão lutando para que as mulheres possam ter os mais variados tipos de oportunidades se abrindo — para que possam ser capazes de voar alto, perseguir seus sonhos, alcançar, superar? Bem, na verdade, não.

Se você perguntar às pessoas comuns sobre o que é a causa feminista, elas dirão que é sobre as mulheres serem iguais aos homens — sobre garantir que elas não serão tratadas como cidadãs inferiores de segunda classe. E, claro, se você colocar dessa forma, qual pessoa sã discordaria disso? Mas na verdade há um trabalho sorrateiro acontecendo por detrás das aparências quando a posição feminista é resumida dessa forma.

O Fruto da Igualdade Feminina

A ideia de que as mulheres são iguais aos homens não é uma ideia feminista; é uma ideia cristã. O apóstolo Paulo disse isso muito antes de quaisquer feministas modernas quando nos ensinou que em Cristo não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher (Gálatas 3:28). E ele disse isso quase dois milênios antes do surgimento dos movimentos por direitos das mulheres.

As feministas tentam receber o crédito por algo que é fruto do evangelho, abrindo caminho na cultura como fermento em um pão. Precisamos parar de permitir que as feministas ajam como se de alguma forma tivessem alcançado a igualdade. Sociedades pagãs nunca tratam bem as mulheres, e isso é extraordinariamente fácil de documentar. Mulheres tratadas com respeito são frutos que crescem em um tipo de árvore, e essa árvore é uma cruz.

Claro que nós, cristãos, acreditamos que as mulheres são iguais aos homens. Essa crença não é apenas um compromisso com as feministas, ou algo que aprendemos com as feministas, é na verdade um de nossos diferenciais. Temos razões para essa convicção e sempre as tivemos.

O Que é Igualdade?

Então, o que há de errado com o feminismo? Honestamente, muito disso se resume a uma luta por definições. O que “igual” realmente significa? Significa “o mesmo”? Um cristão acredita que as mulheres são diferentes dos homens — com diferentes pontos fortes, diferentes habilidades e diferentes tarefas. Nós não acreditamos que esta diferença implica desigualdade. Uma feminista, por outro lado, acredita que a verdadeira igualdade não pode ser alcançada sem apagar as diferenças.

Mas um rolo de massa é diferente de um copo medidor, e podemos reconhecer isso sem dizer que um é melhor do que o outro. E que coisa estranha seria se disséssemos isso! Imagine mostrar a alguém suas ferramentas de cozinha e vê-lo acusando indignado de acreditar que o copo medidor era melhor que o rolo de massa. Melhor em quê? Se quiser medir um pouco de farinha, você terá dificuldade em usar um rolo de massa e terá problemas semelhantes ao tentar estender uma crosta de torta com um copo medidor. Um rolo de massa deve ser avaliado de acordo com os padrões do que é um bom rolo de massa, e os copos de medição devem ser julgados em seus próprios termos.

Potencial de Excelência das Mulheres

Acreditamos que as mulheres são diferentes dos homens e, portanto, devem ser elevadas aos padrões do que constitui uma mulher excelente em seus próprios termos. Uma mulher admirável e bem-sucedida é diferente de um homem admirável e bem-sucedido, e ela vai realizar coisas diferentes.

Esse é realmente o cerne da nossa discordância com as feministas. Eles querem que os padrões, categorias e julgamento sejam exatamente iguais para homens e mulheres. Mas aqui está o retrocesso: os padrões que eles querem aplicar a todos são aqueles que sempre foram aplicados aos homens. “Quebrar o teto de vidro” é uma boa expressão que descreve essa insistência de que os padrões masculinos de realização agora sejam impostos às mulheres.

Longe de libertar as mulheres, as feministas na verdade removem o potencial para a verdadeira excelência.

Agir Como Uma Garota

Uma mulher que atinge a excelência verdadeiramente feminina é considerada por nossa sociedade como se fosse uma vergonha ou retrógrada. E as poucas mulheres que conseguem ter sucesso no mundo masculino recebem um tapinha na cabeça e um prêmio de participante.

Pense na maneira como nossa sociedade torce pelas mulheres que entram para as Forças Armadas, ou qualquer coisa similar. É honestamente a mesma reação de quando o garoto muito, muito lento finalmente chega na linha de chegada da corrida, doze minutos atrás de todos os outros. Nós, mulheres, precisamos parar de ser tão facilmente lisonjeadas por esse tipo de admiração. Se você prestar atenção, perceberá que não é realmente um elogio.

Nós, cristãos, especialmente as mulheres cristãs, precisamos lutar mais para recapturar a ideia de excelência feminina. Muitas vezes, em nome do conservadorismo, aceitamos o estereótipo e abraçamos aquela persona “desamparada, fofa e pequena”, pensando que é assim que é ser feminina. Mas precisamos estudar nossas Bíblias e aprender a personificar a virtude como as mulheres, a obediência como as mulheres, a ambição como as mulheres, a sabedoria como as mulheres, a coragem como as mulheres, a fidelidade como as mulheres, a força como as mulheres.


Texto traduzido e adaptado do original, acessível neste link.

Sobre Saulo Reis 39 Artigos
Diretor do Acrópole da Fé Cristã. Engenheiro de Computação por profissão; professor de Matemática por paixão; Teólogo por amor a Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*