O Que É Cosmovisão

Uma cosmovisão é “a soma total de nossas crenças sobre o mundo”. Cada pessoa, seja em qualquer lugar do planeta, terá um modo de ver o mundo que é único, e que irá “guiar” suas decisões no cotidiano. A cosmovisão é a nossa “caixinha” com a qual pensamos, e nela encontramos as verdadeiras razões do modo como nos portamos em relação a todos os assuntos com os quais somos confrontados diariamente, e também nos levam a ter preferências por certas ações (e consequente rejeição a outras ações) na vida real.

A analogia mais comum que se faz é a do uso de óculos coloridos. Você já colocou óculos coloridos? Coloque aqueles óculos coloridos e tudo o que você vê assume um tom da cor da lente. Se você colocar óculos vermelhos, tudo ficará com um tom diferente de vermelho. Se você colocar óculos verdes, tudo parecerá verde — e assim por diante. É como uma visão de mundo. Se você andar com esses óculos coloridos, toda sua visão estará comprometida com aquela cor, e as diferenças serão apenas de tonalidade da mesma cor. Essa cor se tornou a maneira de ver o mundo. É a “cor” com a qual você interpretará toda a sua experiência visual e por meio da qual você toma decisões, segundo as tonalidades daquilo que você “vê”. São os seus óculos coloridos que você usa, mesmo que não saiba que está usando. 

Na vida real, é como tomar um conceito existente e interpretar todo o resto da realidade segundo variações daquele conceito. Por exemplo, alguém poderia muito bem tomar a noção de “justiça social”, e passar a interpretar toda a realidade (seja ela biológica, cultural, política ou econômica) a partir desse conceito. Este exemplo é, inclusive, muito comum, a ponto de podermos falar que esta maneira específica de ver o mundo (segundo a chave interpretativa da “justiça social”) se tornou uma ideologia, dada sua conotação altamente política de interpretar realidades (e que muitas vezes nada tem a ver com aquela chave interpretativa). Segundo David Noebel, autor de Understanding the Times, uma visão de mundo é

A estrutura a partir da qual vemos a realidade e damos sentido à vida e ao mundo. [É] qualquer ideologia, filosofia, teologia, movimento ou religião que fornece uma abordagem abrangente para a compreensão de Deus, do mundo e das relações do homem com Deus e o mundo.

É perfeitamente possível que uma pessoa tenha uma cosmovisão que não foi bem desenvolvida, ou que essa pessoa possa não ser capaz de articulá-la claramente, mas cada pessoa tem uma maneira distinta de interpretar o mundo. A quantidade de cosmovisões é potencialmente idêntica à quantidade de pessoas no planeta — não é atoa que se diz por aí às vezes que “cada pessoa é um universo inteiro”. Um professor ateu de biologia que acaba de terminar uma palestra sobre neo-darwinismo tem uma cosmovisão que será provavelmente muito diferente de um pastor cristão que acabou de postar um blog no site de sua igreja. E nesta era da informação, a pluralidade aparecerá em todo lugar — especialmente numa megalópole como São Paulo — de modo que é imperativo aprender a lidar com essa diversidade de visões diariamente, seja no trabalho ou na universidade.

Constituintes da Cosmovisão

Usualmente, os componentes mais básicos de toda cosmovisão lidam com os seguintes pontos:

  • Origem — As cosmovisões sempre nos dizem explicitamente ou implicitamente de onde viemos. Por exemplo, as cosmovisões seculares dependem de alguma forma de evolução de moléculas para o homem. Cosmovisões não-seculares tendem a falar da origem de todas as coisas em Deus, ou algo minimamente transcendental.
  • Significado — Qual é o significado da vida? Cada cosmovisão visa responder a esta pergunta. A resposta a essa pergunta em cada cosmovisão nos diz por que estamos aqui. Ou até de modo mais explícito: qual é o problema humano básico e qual é a solução para esse problema.
  • Moralidade — Cada cosmovisão também tem uma visão distinta da bondade e da moralidade. A ética cobre áreas como o bem maior, se a moralidade é objetiva ou subjetiva, o que é certo e errado, e recompensas por fazer o bem ou julgamentos por fazer o mal. Aqui entra também a visão sobre o próprio ser humano, com uma certa perspectiva do que fazer, enquanto parte da humanidade. Questões de como conhecemos essa moralidade (epistemologia) também cabem aqui.
  • Destino — uma cosmovisão nos diz algo sobre o destino do universo e os seres vivos nele, e em especial, o ser humano. Embora o fim ainda não tenha acontecido, cada cosmovisão descreve o que acontecerá com base em sua compreensão da realidade.

Cosmovisão: Crenças que Levam a Ações Reais

Cada um dos componentes da cosmovisão está relacionado com os outros. O que você acredita sobre as origens terá um impacto direto sobre o que você acredita sobre moralidade, sobre o que fazer a respeito do significado das coisas e o destino final. Esses componentes da cosmovisão afetarão como você viverá sua vida no mundo real. 

Por exemplo, suponha que você não acredite na existência de Deus. Na sua mente ateísta, nós, humanos, somos um acidente cósmico flutuando em uma rocha remota em um universo frio e moribundo. Somos “poeira estelar”. Esse é um entendimento padrão em uma visão de mundo ateísta. Se isso for verdade, o que torna “errado” matar uma criança com doença mental? Você poderá pensar que é errado porque parece errado, e não é algo que você realmente queira fazer. Mas se você é um ateu consistente, consegue de fato justificar racionalmente seus sentimentos desconfortáveis ​​sobre o assassinato? Talvez seja apenas o eu irracional que ainda não aceitou o ateísmo plenamente. Nesse modo de ver o mundo, rigidamente falando, aquela criança é apenas poeira estelar e você também. Então, o que há de realmente errado em alguma poeira estelar extinguindo outra partícula de poeira estelar segundo essa cosmovisão? Faria sentido a própria noção de “errado”?

Veja como um aspecto da visão de mundo de alguém pode afetar sua vida. E esse é apenas um exemplo de como uma crença (a existência de um legislador universal, i.e. Deus) afeta a cosmovisão de uma pessoa.

Importância de se Falar em Cosmovisão

O estudo da cosmovisão é uma área fascinante. É essencialmente uma maneira de considerar a sua filosofia de vida básica ou a dos outros. A análise da cosmovisão pode revelar o que você e seus amigos acreditam, o que pode ser útil em conversas importantes. É só lembrar que todos nós temos uma visão de mundo e ela consiste de certos elementos essenciais, e que por algum encadeamento minimamente racional, irá descrever outras crenças que levam a decisões e ações na vida real.

Sobre Saulo Reis 39 Artigos
Diretor do Acrópole da Fé Cristã. Engenheiro de Computação por profissão; professor de Matemática por paixão; Teólogo por amor a Deus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*